Encanto no processo: Os cosméticos naturais e a marca Capim Limão

A preocupação com a saúde e com a natureza tem levado algumas pessoas a optarem por mudar seus hábitos pessoais ou desenvolver outros. Inserida em um contexto de resgate de técnicas antigas e desaceleração, a cosmética natural é uma forma de cuidado com nós mesmos e também com o mundo. Em Juiz de Fora, temos algumas marcas de produtos feitos artesanalmente e sem agredir o meio ambiente, como é o caso da Capim Limão. Conversamos com Luciana Grasiele Nogueira, a idealizadora da empresa, para conhecer seu trabalho e sua história.

 

CAPIM LIMÃO 4

Cresci na roça, correndo descalça, aprendi a brincar com o que a natureza me oferecia

Óleos, hidratantes, máscaras faciais e xampus feitos de forma artesanal têm ganhado as penteadeiras de consumidores que não querem mais fazer uso de produtos apenas pelas promessas das embalagens, sem saber as origens ou significado dos elementos descritos nos rótulos. A Capim Limão Cosmética Natural surgiu com o objetivo de levar informação e autonomia para os consumidores, para que eles saibam o que estão colocando em contato com o próprio corpo e usem a natureza a seu favor.

A idealizadora da marca conta que cresceu na roça, no interior de Minas Gerais, aprendendo a brincar com o que a natureza oferecia. Ela recorda que naquela época sua avó fazia sabão para cozinhar, lavar roupa e também para higiene pessoal, era algo cotidiano, mas foi só anos mais tarde que Luciana decidiu se envolver com a cosmética e aprender os processos de produção.

 

CAPIM LIMÃO 11

Questão de saúde

Foi quando descobriu um problema de saúde que ela mudou o estilo de vida e passou a buscar por opções mais naturais. “Como eu tenho uma doença neuromuscular degenerativa, eu tenho que ter muito cuidado com tudo que eu uso, porque é uma doença que não tem cura.”, conta. Luciana tem Ataxia de Friedrich e hoje sente que sua doença está estável e, portanto, se mantém nessas condições mais naturais para que assim continue.

Ela sempre usou óleo de coco no cabelo, fazia low poo, e, depois que engravidou começou a ficar ainda mais atenta a tudo. Depois que a filha nasceu, descobriu os produtos de uma outra marca de Juiz de Fora, a Casa do Lago. “Me apaixonei e comecei a pesquisar e ver várias coisas que eu mesma podia fazer. Comecei a fazer extrato de babosa em casa, usar, comecei a fazer meu próprio desodorante”.

CAPIM LIMÃO 6

Saí de férias da faculdade e não voltei mais

Depois disso, já no início do ano de 2017, ela fez um workshop de saponificação e começou a se aventurar em casa. “Meu primeiro sabão deu certo e parece que ali tinha nascido meu segundo filho, de tão feliz que eu fiquei. Aí eu comecei a fazer os sabões, pra uso da minha família, depois fiz um curso on-line de cosmética natural, dessa vez mais aprofundado.” Ao concluir o curso, Luciana começou a se arriscar em emulsões, ceras, e então decidiu começar a vender os produtos.

Na época, a cosmetóloga fazia faculdade de psicologia na UFJF, mas estava tendo muitas despesas. “Ao mesmo tempo eu estava fazendo em casa algo que estava me preenchendo muito e que eu amava. E eu não tinha aula na quarta-feira, o pessoal começou a me pedir para fazer para vender, comecei nas quartas-feiras de manhã na pracinha São Mateus, já estava apaixonada, então saí de férias da faculdade e não voltei mais!”

Intenção

CAPIM LIMÃO 17

Quando a pessoa adquire um produto, ela está levando também o meu desejo de que aquele produto faça bem.

Luciana destaca que a etapa mais importante do processo, para ela, é a intenção que ela coloca em cada produto. “As matérias primas que eu escolho eu tomo cuidado ao escolher, tenho o cuidado de conhecer meus fornecedores, de conhecer de onde vem aquele óleo, como ele é processado, então todo o cuidado que envolve é a forma como eu coloco amor naquele produto”.

Quando termina de fazer um cosmético, ela tem consciência de que ali está toda a intenção de fazer um produto bom, íntegro, o mais puro possível. “Então quando a pessoa adquire um produto, ou quando eu dou de presente, a pessoa está levando muito mais do que um produto, está levando também o meu desejo de que aquele produto faça bem para ela. Então isso eu gosto muito, porque eu coloco muita verdade, muita honestidade no que eu faço”.

Produção

CAPIM LIMÃO 15

A primeira etapa é definir o objetivo do produto, se é para qual tipo de pele ou cabelo; em seguida, são escolhidos os ingredientes que vão fazer esse objetivo ser atingido. Se a pele é muito sensível ou seca, materiais específicos serão usados. Cada ingrediente tem uma característica. Sobre os ingredientes utilizados na marca, Luciana afirma: “o que eu posso adquirir orgânico eu adquiro e todos os óleos que eu uso são prensados a frio, não são óleos refinados, nem refino químico nem com altas temperaturas. Porque na alta temperatura o óleo perde vários nutrientes.”

Depois acontece a escolha dos óleos, dos extratos, então é feito o hidratante, depois a escolha do emulsificante e outros materiais. Se o produto for um sabão novo, por exemplo, envolve toda a parte de pesquisa, planejamento. O processo, que é todo artesanal, demanda atenção e cuidado em várias etapas, como o controle de temperatura. Temperaturas e tempos diferentes fornecem resultados variados.

CAPIM LIMÃO 8

A marca Capim Limão produz alguns produtos sob encomenda, para atender necessidades específicas dos clientes, mas também existe uma linha de produtos, composta por 4 tipos de sabonete, 2 de xampu sólido, desodorante, 2 hidratantes, hidratante capilar e sal de banho.

De acordo com a cosmetóloga, muitos produtos são multifuncionais porque a cosmética natural em si deseja ser acessível, não é algo para chegar só a uma camada da população. A ideia, portanto, não é que o consumidor precise ter uma penteadeira lotada de produtos, mas que possa escolher um que sirva para várias funções.

Autonomia

CAPIM LIMÃO 14

A ideia é levar autonomia para as pessoas para que elas conheçam o que estão passando no corpo delas, conheçam os extratos vegetais, o que se pode usar, o que faz bem.

“Queremos que a pessoa busque outros tipos de óleo, de ervas; que ela observe o que dá mais certo para ela. Se essa pessoa não puder fazer seus próprios cosméticos, ela pode comprar da Capim Limão, ou de outra marca, tem muitas marcas de cosméticos naturais muito boas”, pontua Luciana.

O objetivo da cosmética natural não é apenas vender o produto, é propagar uma ideia.

CAPIM LIMÃO 3

Onde encontrar:

Instagram: https://www.instagram.com/capimlimao.cosmeticanatural/

Galeria Secreta: Rua São Mateus, 262.

 

Fotos: Isabela de Magalhães

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s