“Black is Beautiful”

Por Lessandra Santos.

No domingo, dia 14 de abril, tive o prazer de fazer parte, como jurada, do Miss e Mister Beleza Negra JF, concurso lindo que tem como objetivo valorizar a nossa cultura e a estética afro-brasileira. O evento, realizado na praça CEU, no bairro Benfica, contou com a presença de 20 participantes, onde foram nomeados para a próxima etapa: Lilian Lopes na categoria feminina, Jhonatam Lincon na categoria masculina e Letícia Lima, eleita na categoria teen.

fae4a3c5-2386-471c-aa06-18699b8e89b6

Por muito tempo os negros foram completamente apagados quando o assunto é beleza. Ontem, ao ver algumas crianças na plateia, me lembrei de quando eu era criança e como isso era uma questão. Eu achava muito estranho que na escola meus coleguinhas me achavam horrível, falavam que eu era tão feia quanto a múmia (do filme A Múmia, 1999), puxavam e debochavam do meu cabelo e faziam questão de dizer que nenhum menino me notaria, só que em contrapartida, os meus familiares (negros) me achavam linda.

Era difícil entender porque não existiam pessoas como eu na TV, nem em revistas, muito menos em desfiles ou concursos, e, quando apareciam, tinham os cabelos lisos, ou o tom da pele mais claro, ou eram bem mais magros. A diversidade dos nossos corpos, dos nossos traços, das nossas cores, dos nossos cabelos em nada eram representados.

Nem mesmo nas roupas. É muito atual a moda afro, os turbantes, as estampas e até mesmo o uso de tantas cores vibrantes. Quando mais jovem, eu andava o mais discreta que podia, sem cor nas roupas, com o cabelo impecável de arrumado, para “não chamar atenção”, afinal “o negro já chama muita atenção por si só” eles diziam.

Não pensem que foi algo que fez parte só da minha infância, muitos de nós passamos por isso, quem não lembra da música: “Nega do cabelo duro, qual é o pente que te penteia?”. Com certeza um negro se lembra.

Meu coração no domingo, durante o concurso, celebrava, por ver a Lessandra atual e a criança, representada em tantos jovens lindos, por saber que existe um concurso que celebra a nossa estética e a forma com que somos, a diversidade que existe entre nós, a nossa essência e a nossa cultura.

Muito se fala sobre representatividade, mas ainda pouco se sabe sobre o poder que ela trás, como a nossa linda vencedora do Miss Beleza Negra 2019, Liliam Lopes disse:

“Estamos aqui para mostrar o nosso diferencial, que nós podemos estar onde nós quisermos, que nós podemos conquistar sim o mundo. Uma mente negra não é menos inteligente, uma pele negra não é menos bonita, então sim, a importância do concurso é mostrar pra sociedade para que o negro veio.”

 

encontro 2 - foto Isabela Magalhães 04Lessandra Santos é jornalista, produtora de eventos e proprietária do Rema Brechó, além de colaboradora e parceira do Moda Sem Sacola.

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s